sexta-feira, 26 de agosto de 2016

VAMOS VOLTAR À ROTINA?

Estamos quase em setembro!

Já disse isto várias vezes aqui no blogue, mas adoro o mês de setembro. Ainda está bom tempo, mas sem ser aquele calor imenso (tem anos), começam as aulas, volta-se ao trabalho, começa o outono... é um mês de recomeços e por isso gosto tanto de setembro.

Com a sua chegada, volta para mim alguma da minha rotina de trabalho. Ainda não é a 100%, mas já fico longe do clima de férias. Tenho aproveitado estes dias para colocar algumas coisas em ordem aqui por casa e também para repensar um pouco no meu trabalho e nos meus objetivos relativamente a ele.

Posto isto, já comecei a fazer pequenas alterações na minha rotina, para poder iniciar setembro fresquinha e cheia de energia.

Limitar o uso de internet à noite  - para não divagar e desperdiçar tempo que pode ser utilizado para outras tarefas ou para descansar.

Destralhar para facilitar na hora de limpar  - é uma tarefa diária, mas há sempre qualquer coisa que pode ser destralhada e, assim, perderei menos tempo a limpar e a arrumar.

Organizar tarefas domésticas diariamente - nas férias esqueço um pouco o planeamento das tarefas domésticas, mas agora vou voltar à rotina de limpar uma divisão por dia juntamente com aquelas pequenas coisas que devemos fazer todos os dias.

Usar agendas  - é nesta altura do ano que começo a usar uma nova agenda, já que o meu trabalho está relacionado com o ano escolar. Este ano optei por comprar dois cadernos, ambos com separadores, para usar como agendas. Um A5 para uso profissional e, outro A6, para uso pessoal.

Descansar  - para que tudo corra bem o descanso é extremamente importante. Tenho descansado muito e já comecei a ir mais cedo para a cama, para não ter muita dificuldade com os horários na próxima semana.

E são estas pequenas coisas que me estão a ajudar a voltar à rotina, e que acredito que farão diferença quando os dias mais exigentes chegarem.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

COMO REGULAR A NOSSA ENERGIA

Temos à nossa disposição, sempre, em qualquer altura e local, algo que nos permite aumentar a nossa energia, ou acalma-la consoante a necessidade.

Falo de algo muito simples que é a nossa respiração.

Vou explicar de forma muito simples para que todos percebam, portanto se perceberem do assunto, não interpretem mal as minhas palavras.

Digamos que a nossa respiração divide-se pelas duas narinas, e que ao longo do dia e da noite, a nossa respiração vai intercalando entre uma narina e outra.

Experimentem tapar a narina esquerda e respirar longa e suavemente duas ou três vezes. Depois tapem a direita e repitam o mesmo número de respirações.

Vão perceber que respiram melhor por uma narina do que por outra.

Se a narina mais ativa, aquela onde notaram a respiração mais fluida, for a narina direita, estão com certeza mais ativos. Chama-se a esta respiração positiva, ou solar.

Por sua vez, se a narina mais ativa é a esquerda, chamada de negativa ou lunar, então estarão mais passivos.

Isto acontece naturalmente e sem nos apercebermos, mas se fizerem este exercício várias vezes, perceberão que é realmente assim.

Agora vamos imaginar que a narina esquerda está mais ativa que a direita, precisamente numa altura em que precisamos de energia. Nessa altura, tapamos a narina esquerda e fazemos 5 ou 6 inspirações e expirações. Isso ajudará à respiração positiva, ou seja, ganharemos energia.

Sendo assim, esta respiração é ideal para a manhã, quando acordamos e estamos sem vontade de nada. Até podemos fazer na cama.

Por outro lado, se precisarmos de acalmar, o ideal é termos ativa a respiração negativa, ou seja a narina esquerda. Basta tapar a narina direita e respirar varias vezes.

Logo, a respiração negativa ou lunar, é ideal para a noite, quando precisamos de descansar e dormir.

Há muitas outras alturas em que podemos aplicar este "truque", mas penso que estas dicas serão já uma grande ajuda.

O que acham? Experimentaram?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

E SE DEIXASSE DE PINTAR O CABELO?

Pinto o cabelo desde os 17 anos.

Tenho cabelos brancos muito antes dos 17. É verdade. Tinha uns 9 ou 10 anos quando me apareceu um cabelo branco. Com o contraste dos meus fios castanho muito escuro, o cabelito branco era reparado por toda a gente. Passados uns anos começaram a surgir mais e quando cheguei aos 17 achei que já podia escondê-los. E escondi durante todos estes anos.

Quem tem muitos brancos, sabe que no máximo, passadas duas semanas depois de pintar, a raiz começa a aparecer e lá vêm os brancos. E eu tenho muitos... mesmo muitos.

O cabelo vai mudando ao longo dos anos, e lido bem com isso, mas há uns meses comecei a achá-lo demasiado seco e com falta de brilho. Assim que pintava, disfarçava estes problemas, mas é o mesmo que usar várias camadas de base para esconder imperfeições. Elas continuam cá.

E isto começou a incomodar-me. Por um lado começo a estar farta de pintar, dos cuidados necessários para manter a cor, dos muitos produtos a pensar na cor, das horas no salão e, no fim, ver o cabelo sempre seco. Comecei também a pensar nos problemas que a minha mãe teve com quedas de cabelo, muito por causa das tintas com amoníaco. Além do mais, quero voltar a engravidar e gostava de estar afastada de quimicos. Para não falar do dinheiro que se gasta...

Pintei-o em junho e não voltei a pintar. Já fiz praia, apanhei sol e apesar das raízes, a cor continua por cá. Mas cortei-o... duas vezes... numa semana. Pois, cortei e comprei tinta sem amoníaco para pintar em casa quando me apetecesse. Entretanto, cortei mais um pouco et voilá , os brancos estão a dar o ar da sua graça. E o mais engraçado, é que estou a gostar. Pelo menos para já, que ainda tem cor em certas zonas e parece que foi propositado.

Para já não vou pintar, vou ver se continuo a gostar e se com a continuação dos cortes, fica do meu agrado. Se entretanto mudar de ideias, pinto e pronto.

A minha cabeleireira perguntou-me se já tinha pensado em deixar de pintar o cabelo. "Não tenho pensado noutra coisa nestes últimos tempos." - disse-lhe eu. E ela adorou a ideia. Segundo ela tenho personalidade para assumir os brancos, sem me preocupar se me acham mais velha ou não, e com o tipo de corte que gosto, os grisalhos vão bem. E depois, está na moda, e por todo o mundo vemos mulheres jovens a assumirem os seus cabelos grisalhos.

Claro que sei que terei de lidar com as opiniões alheias. Há sempre alguém que se acha no direito de opinar, ainda hoje a minha vizinha o fez, disse-me que está na altura de voltar a esconder os brancos. A senhora deve achar desleixo da minha parte, não sei... Nem liguei, mas também posso sempre dizer que está branco porque o pintei assim, e ele é meu e posso usa-lo como me apetecer! ;)

A minha mãe gosta e diz que gostava de ter a minha coragem, porque também está farta de pintar, a minha sobrinha adorou e a minha irmã pensava que tinha feito algo para estar desta cor. (A resposta de que pintei de branco não é disparatada, há pessoas que pintam de cinza...) O meu marido não estava muito convencido até lhe explicar as minhas razões, depois disso percebeu e acho que já se habituou. Quando ele resolveu rapar o cabelo, também não gostei e agora não o imagino de outra forma. E não deixei de gostar dele por isso, cabelo é só cabelo! Depois também fui sempre de seguir o meu instinto, não era agora que ía fazer de forma diferente, quem não gostar não precisa de olhar, não é verdade?

Vamos ver se aguento a pressão dos tons cinza, acredito que voltarei a pintar, até porque gosto de mudar, mas para já, vou assumir os brancos, cinzas e afins!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 14 de agosto de 2016

GUIA DE EXERCÍCIO FÍSICO - 124

A maioria das mulheres queixa-se da barriga e gordurinhas que ficam no corpo depois de serem mães. Às vezes já os miúdos são graúdos e as mães continuam a atribuir-lhes a "culpa"pelos quilinhos a mais.

Muitas vezes a culpa nem é dos filhos, pode ser da falta de tempo, ou até da falta de vontade de praticar exercicio para ajudar o corpo a voltar ao normal, ou  até quem sabe, a ficar melhor do que antes.

A pensar nessas mamãs, e nas que não são mamãs também,  escolhi um vídeo com exercicios indicados para perder essas gordurinhas. 


Boa semana! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

DICAS PARA A PRIMEIRA AULA DE YOGA

É normal surgirem dúvidas quando iniciamos uma nova atividade fisica e ultimamente tenho recebido alguns pedidos para falar mais sobre a pratica de yoga.

Deixo-vos assim, as minhas dicas para a primeira aula de yoga, ou seguintes, corra muito bem:

ROUPA JUSTA - Para que o instrutor veja bem o teu corpo e possa corrigir-te, caso seja necessario.

ROUPA MALEÁVEL - Apesar de justa, deve permitir os movimentos sem te prender em nenhuma postura.

TOP FORTE - Apesar de não existirem saltos ou impacto, o peito deve estar bem protegido e guardado, para que não passes por nenhum constragimento.

CHEGA 10 MINUTOS ANTES - Para conheceres o instrutor, para lhe falares de algum problema de saúde e para preparares o tapete.

BARRIGA VAZIA - Come 1h:30m antes da aula e se estiveres com fome, podes comer uma peça de fruta 30m antes. 

LEVA O TEU TAPETE - Normalmente os estudios de yoga têm todo o material necessário à pratica, mas se puderes ter o teu tapete é sempre melhor. Caso não seja possível, leva toalha para protegeres o tapete do teu suor e para te proteger do suor dos outros utilizadores.

LEVA TOALHA - Mesmo que tenhas o teu tapete, leva toalha para ires limpando o suor do rosto, caso transpires. Eu não dispenso. 

GARRAFA DE ÁGUA - Para ir bebericando, já que não convém beber demasiado.

PRATICA DESCALÇA - O yoga pratica-se sempre descalço, nem ténis, nem meias, nada. Pezinho descalço, convém estar limpinho, não é verdade? 

MENTE ABERTA - Muita gente pensa que o yoga é para descansar, mas acredita, não é. Trabalha-se e muito. Dá-te tempo para teres a tua opinião e afastares-te de clichés.

RESPEITA O TEU CORPO - Vai só até onde o teu corpo estiver confortável e sem dor. Se não consegues fazer a postura avançada, faz a iniciante. Lembra-te que o corpo de hoje, não é o corpo de ontem.

TOMA ATENÇÃO - Às vezes na ânsia de se fazer tudo, faz-se mal. E o instrutor está lá para explicar e orientar, portanto ouve as suas indicações e respeita-as.

SÊ CONSISTENTE - O teu progresso só será visível se a tua prática for consistente e isso implica ir às aulas com regularidade, mesmo quando não apetece ir.

APRECIA AS CRÍTICAS CONSTRUTIVAS - É normal o professor corrigir, verbalmente ou fisicamente. O anormal é não haver nenhuma correção.

MOSTRA APREÇO PELO PROFESSOR - É motivante para quem ensina e isso acaba por influenciar no progresso dos alunos.

E por fim, desfruta! Desfruta muito, porque só assim absorverás todos os benefícios do yoga!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 9 de agosto de 2016

SOBRE O POST DE ONTEM...

A propósito do post de ontem, cheguei à espantosa conclusão de que andava a fazer algo mal para estar a demorar tanto tempo a organizar a casa. Sei que estou em clima de férias, mas tanta lentidão também não é normal.

E esta coisa de escrever, aqui ou no papel, tem um grande poder em mim, já que depois de ver as coisas escritas e de lê-las, consigo esclarecer-me melhor.

Ora bem, andava eu a querer reorganizar os roupeiros, a roupa interior, os armários da cozinha, o escritório e a realizar várias tarefas diariamente, sem ver grandes resultados. E isso estava a fazer-me uma certa confusão, mas só depois de escrever o post de ontem é que o percebi realmente.

Quando isto acontece, ou seja, quando reparo que apesar do meu trabalho e dedicação as coisas não vão pelo caminho pretendido, seja na organização da casa, no trabalho, nas poupanças, etc, gosto de parar para pensar e perceber o que estou a fazer mal para que os objetivos não se concretizem. Na maioria das vezes, isto chega para concluir que algo no plano inicial tem de ser alterado, outras vezes a solução requer mais tempo e trabalho, mas o que importa é que se volte ao caminho na direção que se pretende, certo?

E ontem percebi que o grande erro que estava a cometer era não estar a usar a minha metodologia. Para as coisas correrem bem, tenho de começar algo e terminar, não dá para estar a fazer várias coisas ao mesmo tempo, e isto aplica-se na organização doméstica, ou noutras questões da minha vida. Preciso de seguir uma lógica. O que estava a fazer era um bocadinho aqui e outro bocadinho ali. Comecei a organizar os roupeiros, mas só terminei um, comecei a separar papelada no escritório, mas fiquei longe do fim,

Portanto ontem resolvi escrever todas as tarefas que quero realizar e começar a fazer tudo numa divisão e, só depois de terminar é que passo outra divisão. Hoje foi o dia da cozinha e ainda não terminei. Até me esqueci das horas e por isso nem fui à aula de yoga... o que me deixou de consciência pesada! Mas pronto.

Amanhã continuo na cozinha e se tiver tempo faço uns projetinhos DIY (faça você mesmo) para animarem a casa.

Depois vem a parte difícil... o escritório!!! Mas tem mesmo de ser, não posso continuar a adiar, está um caos. De repente transformou-se no quarto da desarrumação e quanto mais desarrumado está, mais tralha vai lá parar. Quando estiver arrumadinho e organizado, tudo ficará mais fácil.

Moral da história, quando sentirem que algo na vossa vida não está a correr como planearam, parem um pouco, pensem e vejam o que podem alterar para que as coisas voltem ao planeado. Eu sei que só falei de arrumações e organização, não é nada de grave, mas acreditem que é uma boa estratégia para resolver coisas mais sérias. :)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

VAMOS CONVERSAR? - 4

Tenho andado desaparecida, não é verdade?

Aproveitei esta última semana para organizar várias coisas em casa e também para pensar na vida.

Digamos que a organização está a ser um processo loooongo. Tenho a sensação que ando há séculos a arrumar e que pouca coisa muda. Mas ando lenta, por isso não posso querer milagres, pois tem sido tudo feito nas calmas.

Tal como tinha planeado, tenho ido às aulas de yoga duas vezes por semana, o que me tem ajudado muito na parte de pensar na vida. As aulas têm sido fantásticas, saio de lá completamente diferente. Primeiro cansada, mas ao mesmo tempo revitalizada. É maravilhoso!

As aulas deram-me a ideia de preparar um post sobre dicas para a primeira aula de yoga e hoje comecei a escreve-lo, se vos interessar, estejam atentas durante esta semana.

E é isto meninas, não sei se é do calor, mas tenho andado um pouco devagar devagarinho. O mês de agosto aqui no blogue é sempre mais calmo, noto que as visualizações descem muito, os comentários e e-mails também, o que contribui para estas paragens. Mas vou sempre aparecendo! ;)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...