quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

PRIMEIRO LIVRO DO ANO

Parece que estou decidida a cumprir as minhas resoluções para 2018. E são muitas, acreditem! Por isso tenho mesmo de meter mãos à obra já de inicio, para não chegar ao fim do ano com tudo só no papel.

E o primeiro livro do ano está lido. E isto significa muito para mim, já que nos últimos tempos li pouco, o que me deixa triste. Como não quero ser daquelas pessoas que só se queixa das coisas que deixou de fazer por causa dos filhos, propus-me a ler no mínimo 6 livros este ano. Entretanto, já aumentei a fasquia e propus-me a um livro, pelo menos, por mês!

Tenho gostado de ler sobre felicidade e sobre formas de simplificar a vida, por isso escolhi ler sobre lagom. Lagom é, de forma muito simples, o nome que os suecos dão ao equilibrio, ao nem muito nem pouco, ou ao na quantidade certa.
E aplicam este conceito a todos os pontos das suas vidas.


O livro está dividido em várias partes onde podemos aplicar este conceito, por exemplo no equilíbrio entre trabalho e vida privada, na comida, na decoração, na moda, no ambiente... para além de explicar como aplicam os suecos o lagom, temos também dicas para o conseguirmos fazer.

Gostei particularmente destes capítulos":

-  Tempo para mim - a criatividade e a importância do tempo livre.

- Dicas da estilista - chique confortável, reutilização e uma abordagem
corajosa ao lagom - Aqui adorei a dica "seja corajoso e atreva-se a fazer combinações feias."

- Adoção da mentalidade funcional - um guarda roupa prático e compras racionais.

- Uma casa lagom - os pensamentos de uma decoradora de interiores sobre uma casa feliz e sustentável.

- Glossário ecológico - termos suecos para um estilo de vida ecológico lagom - por exemplo köpstopp significa "(...) decidir não comprar absolutamente nada por um determinado período de tempo. É um reconhecimento de que, muitas vezes, não precisamos realmente das coisas que compramos. (...) Além de poupar dinheiro e ser gentil com o meio ambiente, traz muitas vezes uma sensação de liberdade do estilo de vida do consumismo moderno."

- O testemunho de uma guerreira ecológica - ecologia, hábitos mais sustentáveis e acrescentar alma à sua casa. - Dicas como "Use e ajuste o que tem", "Compre em segunda mão" são formas de poupar dinheiro, de ser criativo e de reutilizar.

- Pense antes de comprar - dicas para hábitos de consumo sustentáveis.

- Liberdade e flexibilidade - os benefícios de uma atitude moderada face a bens materiais.

- Daqui ao lagom - Reflexões e tarefas para levar consigo.


Há outros livros que falam sobre lagom, e confesso que quando comprei este, fiquei muuuuito indecisa, pois todos me pareciam bons. Escolhi este porque gostei mais da textura do papel... enfim, não sei se o outro era melhor, mas fiquei satisfeita com a escolha.


Alguém leu?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 6 de janeiro de 2018

MISSÃO (QUASE) IMPOSSIVEL - UNHAS BONITAS

O objetivo é dar-me um pouquinho mais de atenção em vários aspetos. Comecemos então pelas unhas. Pode parecer fútil, mas não há como fugir, olhar para as mãos e ver as unhas feias, não é propriamente animador. E eu sempre gostei de cuidar das minhas unhas, daí ter posto de parte (pelo menos para já) as unhas de gel. É um habito muito antigo, que me tranquiliza, sabe-me bem, portanto ainda faz mais sentido para mim mantê-lo ou melhor, recupera-lo.

Se pretendo cuidar das unhas em casa, tenho de ter material para isso. E não há forma de fazer uma boa manicure, se tiver material velho e fora de prazo.

Comecei assim por destralhar. Foram-se os vernizes velhos, que estavam muito espessos e que só dificultavam a tarefa de pintar e secar convenientemene, as bases e top coats praticamente secos e os óleos secantes, que faziam tudo menos secar.

Vernizes que foram para o lixo

Ficaram apenas os vernizes recentes, ou que usei uma ou duas vezes e que por isso foram poucas vezes abertos, o que aumenta a durabilidade.

Vernizes que ficaram

Depois foi altura de adquirir novos produtos. Na Kiko comprei 3 vernizes e escolhi cores que gosto muito. Um nude, um vermelho e um castanho escuro perfeito para o inverno. Os outros acho giros para qualquer altura do ano. Na yves rocher, comprei uma base antiquebra (que seca muito rápido, tal como gosto), um fluído secante e uma lima de 4 faces, para polir e dar brilho às unhas.

Novas aquisições 

Agora falta pintar as unhas, para já tenho usado só a base. Num outro post, posso partilhar como faço a manicure, quais os truques para durar alguns dias e mostrar o resultado final.

E vocês, gostam de arranjar as unhas em casa, ou preferem ir a uma especialista?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

MISSÃO (QUASE) IMPOSSÍVEL - CUIDAR MAIS DE MIM

Antes de mais, quero desejar-vos um excelente 2018!

2017 foi um grande ano, muitas mudanças e pouca escrita aqui no blogue. Acreditem que tenho saudades de escrever mais, mas os dias são muito corridos e muitas vezes a inspiração também não ajuda. Este ano espero ser mais regular!

Mas, se leram o último post, sabem que me tenho sentido em segundo plano. Tudo porque coloco tudo como prioridade e eu vou ficando para trás. Isto é comum entre mulheres e parece que depois de serem mães a coisa piora!

Pessoalmente sinto mesmo falta de me cuidar mais, de me dar mais atenção, de olhar para o espelho e sentir-me bem, de sentir-me eu, como ser individual e não ser "só" a mãe, tia, esposa, explicadora, arquiteta, dona de casa, gestora, organizadora, cozinheira... É muita coisa... preciso mesmo de ter o meu tempo!

Assim, coloquei entre as minhas resoluções para 2018, cuidar mais de mim, ter mais tempo para mim. No post podem ler o que quero fazer para me cuidar mais e por isso vou fazer uma serie de posts onde partilho tudo o que faço nesse sentido. Conseguirei ler mais? Conseguirei ter sempre as unhas arranjadas? Conseguirei praticar exercício de forma consistente? Conseguirei criar novos looks e evitar usar sempre o mesmo? E como vou conseguir fazer tudo isso?

É o que vamos ver nesses posts!
Me aguardem! ;)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

RESOLUÇÕES PARA 2018

Na verdade ainda não pensei muito neste assunto, por isso as resoluções não são ainda muitas. Mas há algo que pretendo mesmo que seja uma resolução para 2018. Cuidar mais de mim!

E porquê? - perguntam vocês. - Porque tenho a sensação que me tenho colocado em último plano nos últimos tempos.

Sempre gostei de me cuidar, de ter um tempinho para mim, mas desde que fui mãe que noto que isso pouco acontece. E não me interpretem mal, o meu filho é a melhor coisa do mundo e sinto-me muito grata e abençoada por tê-lo. Mas a vida muda muito depois de um bebé nascer, e com todos os afazeres que temos diariamente é muito fácil esquecermo-nos de nós.

E quando digo que quero cuidar mais de mim, não significa que as minhas necessidades venham primeiro que as do meu filho, significa apenas que depois de cuidar dele também tenho de cuidar de mim, para o nosso bem. Pois se eu não estiver bem em todos os sentidos, também não terei estofo para cuidar dele, certo?

Tenho feito os possíveis para descansar e, agora que o Gonçalo só acorda uma vez, ou duas no máximo, por noite, consigo dormir muito melhor. Apesar de todos os sonzinhos que ele faz a dormir me deixarem logo alerta... pormenores! ;) Acontece que para descansar, deito-me cedo, logo com o bebé, por volta das 21:00, ou pouco mais tarde se tiver alguma tarefa para terminar. Não consigo ver tv, não consigo ler, quando muito vejo um bocadinho de um video no YouTube, mas rapidamente adormeço. Passadas semanas com esta rotina, já sinto falta de ver series parvas, de ler um bom livro (este ano só li 2 livros...), de relaxar no sofá!

Bem, mas o que quero fazer para sentir que me cuido?

- Ler mais - tirando umas revistas que vou folheando e os dois livros que li neste ano (Pais à maneira dinamarquesa e Destralhe a sua casa), o que leio são livros escolares... Só quero ler 6 livros no próximo ano, não peço mais.

- Arranjar as unhas - Sempre gostei de arranjar as minha unhas, mãos e pés, mas tem sido difícil manter esse hábito, até mesmo antes de engravidar. Agora com o bebé tem sido ainda mais difícil, mas quero pelo menos limar, cuidar das cutículas, ter as mãos hidratadas e usar uma base antiquebra. Se não conseguir pintar sempre, pelo menos isto já me deixa feliz. Se conseguir pintar, melhor.

- Cuidar da minha roupa - O meu roupeiro está uma bela confusão. Sinto mesmo necessidade de tirar tudo, desfazer-me do que não uso, lavar com um detergente cheiroso e arrumar tudo bem arrumadinho e cheiroso. Também preciso de tirar borbotos de várias peças. Detesto ver a roupa com borbotos, mas tenho muita coisa decorada com vários.

- Selecionar outfits - Ultimamente tenho a sensação que ando sempre com a mesma roupa, ou que visto coisas com as quais já não me identifico. Isto deve-se muito à desorganização do roupeiro, mas também preciso de comprar novas peças e pensar noutras formas de combinar o que tenho. Vamos ver se faço boas aquisições nos saldos!

- Praticar exercício - Isto é prioritário, apesar de estar em último. Digamos que nos últimos dois anos a minha pratica de exercício tem sido muito inconstante. Na gravidez dei caminhadas e fiz algum yoga, mas não foi nada de especial. Antes de engravidar, tive um ano de muito trabalho, tive um aborto que me desestabilizou um pouco e o exercício foi ficando sempre para depois. Até deixei de ver vídeos de exercícios, que era algo que me agradava muito. Não acredito que consiga criar uma rotina já no início do ano, porque o Gonçalo está naquela fase que não quer estar sentado, nem deitado, nem no carrinho... daqui a pouco começa aquela fase do levanta e cai, e anda e cai... ou seja, o tempo que estou com ele tem de ser só para ele, e do resto pouco sobra. Mas, com calma, 5 minutinhos, que seja, de vez em quando, quando estiver menos frio dar caminhadas com o bebé e depois criar uma rotina de exercício, ou até inscrever-me num estúdio de pilates, quem sabe... vamos ver!

E é isto, assim até parece pouco e fácil de conseguir! E vocês, já pensaram nas vossas resoluções para 2018?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

LIMPEZAS DE FIM DE ANO

Ainda não chegámos ao Natal e já estou a falar do fim de ano.

A verdade é que este ano ainda não senti que estamos no Natal. Já comprei vários presentes, já tenho a casa decorada, mas não senti ainda aquele bichinho normal desta época.

E como sinto que ando numa grande correria todos os dias, estou a pensar nos dias que tenho de férias na última semana do ano e no que pretendo fazer.

Um dos meus objetivos é terminar o ano com a casa mais organizada, limpa e leve. E por isso é que venho falar das limpezas de fim de ano. Não vou andar a limpar a casa de alto a baixo, até porque preciso de descansar e assim seria impossível. Mas quero dar mais uma atenção à casa para que entremos em 2018 destralhados e limpinhos...

Para não deixar tudo para aquela semana, tenho feito um pouco diariamente. Comecei por destralhar a roupa do Gonçalo. Enchi um saco grande e fui à kid to kid vender roupa e calçado. O negócio não foi nada de especial, mas foi dinheirinho para o mealheiro do bebé e ganhamos espaço para coisinhas novas.

A nossa roupa e roupa de casa que vai aparecendo velha e já impossível de usar, vou metendo numa caixa para depois dar na H&M (já falei várias vezes sobre isso). 

Há dias destralhei os meus produtos de beleza, foram protetores solar, cremes, produtos de cabelo, coisas fora de prazo ou que não gostei de usar, para o lixo. O armário ganhou logo mais espaço, e ficou muito mais fácil de arrumar e limpar.

Na despensa também fiz uma limpeza e tudo o que estava fora de prazo foi fora, verifiquei que tinha coisas esquecidas e depois foi só limpar e arrumar tudo bem arrumadinho.

Entretanto também arrumei e limpei o roupeiro dos casacos e achei esquecido um pacote de fraldas da chicco... um tamanho abaixo do que o Gonçalo usa... Não imaginam os nervos que estes esquecimentos me provocam...
Bem, mas ainda tenho os outros dois roupeiros para limpar e arrumar. De certeza que vou mudar a organização porque como está atualmente, não está a funcionar.

Assim, num dia daquela semana, e é mesmo só 1 dia que fica destinado para limpar e organizar, o que pretendo fazer?

• Aspirar e "lavar" o sofá
• Aspirar e "lavar" o tapete da sala
• Lavar capas das almofadas da sala e do quarto
• Lavar janelas e percianas
• Lavar o vidro do polibã
• Aspirar e virar os colchões
• Aspirar tetos (cantos)

O resto já sabemos, aspirar tudo, limpar o pó, lavar casa-de-banho, lavar chão... vamos ver se consigo fazer tudo num dia, mas acredito que sim! Fé e foco! ;)

E vocês, gostam de dar uma atenção especial à casa antes do ano novo?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

FRALDAS DE MARCA BRANCA - SIM OU NÃO?

Sou adepta das marcas brancas em geral. Uso muitos produtos de marca branca, consumo outros tantos e nunca tive problemas. Acho que são uma boa aposta, regra geral são bons produtos por preços mais baixos. É claro que existem sempre exceções e há os que não valem mesmo a pena, mas isso é como tudo na vida.

Relativamente aos produtos para o bebé, não tenho experimentado marcas brancas, à exceção das fraldas.

Durante a gravidez fui lendo opiniões sobre as melhores fraldas, sobre o fazer ou não stock e sobre as marcas brancas. E aqui as opiniões dividem-se mesmo. Há tantas pessoas a gostarem de fraldas de marca branca, como pessoas que não gostam, como ainda pessoas que nem se atrevem a experimentar para não colocarem em causa a saúde dos seus filhotes.

Por sugestão de uma prima minha que é farmacêutica, optei por comprar todos os produtos para o baby da Chicco, inclusive as fraldas. Há sempre o risco do bebé ter a pele muito sensível portanto de início optei por esta marca. E como encontrei várias promoções, fiz um belo stock de fraldas da Chicco e algumas Dodot Sensitive. Daqui o que conclui? Que prefiro as fraldas Chicco. São mais compactas e achei sempre que com as Dodot sentia-se logo o cheiro a xixi...
Portanto durante uns bons tempos as Chicco fizeram as delicias cá de casa. O problema começou quando o stock acabou, as promoções de repente desapareceram e comecei a fazer contas. As fraldas da Chicco são carissimas e torna-se uma despesa pesadota no orçamento familiar.

Resolvi então experimentar as fraldas de marca branca. Escolhi as do continente, e apesar de não ter havido nenhum problema, achava-as muito grossas e não gostava da textura. Depois li sobre as do Intermarché, as Pommette. São um pouco mais caras que as do Continente (O pacote de 60 das Pommette custa cerca de 8,50€ e o pacote de 70 do Continente custa cerca de 8€. Se bem que o pacote de 114 das Pommette custa cerca de 13€, o que vai dar mais ou menos ao mesmo... Isto tudo no tamanho 3.). Estas já me encheram as medidas e achei-as muito idênticas às da Chicco. Portanto são as que temos mais usado.

Entretanto voltei a comprar as do continente, porque segundo me disseram fizeram alterações nas fraldas. O que é certo é que gosto mais destas. São mais compactas e maleaveis, portanto satisfazem-me.

O Gonçalo está quase com 8 meses e nunca teve assaduras, nunca achei que as fraldas de marca aguentassem melhor o xixi que as de marca branca, tanto tivemos saídas de xixi com as de marca como com as de marca branca.

Portanto posso afirmar que para mim as fraldas de marca branca, pelo menos as que experimentámos, compensam. São muuuiiito mais baratas e se o bebé não tiver problemas de pele não acredito que venha a ter por causa das fraldas de marca branca. Ah, e ainda existem as Pomette ecológicas, que apesar de serem mais caras que as normais, continuam a ser mais baratas que as de marca.

E por aí, gostam ou não de fraldas de marca branca?


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

A MINHA SIMPLES ROTINA DE ROSTO

Isto de ser mãe e querer fazer tudo e mais alguma coisa, cansa! O que é certo é que nós mães temos sempre energia para mais um pouco, e vamos sempre conseguindo realizar 1000 tarefas por dia. Mas há sempre qualquer coisa que fica por fazer, e muitas vezes o que fica para segundo plano? Nós!

Desde que o Gonçalo nasceu que ando a pensar em facilitar a minha rotina de pele. Embora goste muito de usar muitos cremes e de normalmente ser assídua nesse aspeto, tinha dias em que simplesmente não me apetecia.

Pensei, pensei e lá me decidi. O que era importante ter na minha rotina de rosto? Produtos fáceis de usar, de textura agradável, de preferência que fizessem vários trabalhos ao mesmo tempo e que pudesse ser igual de manhã e à noite.  E tudo isto com poucos produtos.

Posto isto, a tarefa até foi fácil.



Limpar e desmaquilhar de uma vez, tanto rosto como olhos, com um produto suave. Gel de limpeza L' oreal.

Depois gosto sempre de tonificar, optei pelo gel micelar da yves rocher, que limpa e tonifica de forma suave, com um aroma muito suave e que deixa a pele fresquinha sem repuxar.

Por fim precisava de um produto hidratante, que lutasse contra as rugas e ainda contra as manchas. Conheci o Bio Oil e damo-nos lindamente. 3 gotinhas apenas e rapidamente o rosto está hidratado. Mais umas 2 ou 3 e fica o pescoço, o decote e ainda as mãos. Nada mais multifacetado. De dia acrescento o protetor solar e à noite estou pronta para ir para a cama!

E assim estou feliz, com pouca coisa resolvo vários assuntos e todos os produtos são acessíveis, cheirosos, fáceis de encontrar, fáceis de usar e melhor, já vejo resultados!

Para além destes cuidados diários, faço também uma esfoliação semanal e depois deveria usar uma máscara. Nem sempre uso... vá, para aí uma vez por mês!!! Falarei sobre isso noutro post! ;)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...