quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

AVENTURAS DA GRAVIDEZ - GATO ALF

O Alf faz parte da nossa família quase há 7 anos. Faz precisamente 7 anos em abril, mês em que nascerá o nosso bebé.

Ficámos com ele com apenas 2 meses e para nós ele não é só um gato! É um amigo, um companheiro, é uma responsabilidade nossa.

Não me queixo dos pelos que deita, das coisas que estraga, do dinheiro que se gasta com ele.

Dono de uma personalidade muito forte, o Alf não é de dar confianças. E percebe-se mesmo quando ele não gosta de alguém e quando gosta à primeira vista. Connosco é a coisinha mais fofinha e amorosa, mas se desconfia de alguém não tem problema em mostrar as dentolas e "bufar", e às vezes de jogar a pata com a unha de fora. Daí muita gente achar que é um gato mau, mas na verdade nunca passou de uma arranhadela a uma visita, coisa comum entre gatos.

É livre de estar onde quiser em casa, sempre com regras, claro. Não se pode deitar na cama dos donos quando ainda não está feita, não pode andar em cima da mesa e da bancada da cozinha, a casa-de-banho tem de estar fechada para não andar a lamber as torneiras, não pode sair de casa...

Desde que engravidei comecei a ouvir as tradicionais perguntas/afirmações sobre gatos: "Não podes ter contacto com o Alf.", "Como é que vais fazer com o Alf?", "Vão ficar com o Alf?", "Agora tens de te desfazer do gato."

Há muita informação a este respeito, do contacto das crianças com animais, mas nem toda a gente está a par. E muitas vezes, para não dizer sempre, estes comentários e perguntas, surgem precisamente da parte de quem não está informado. Há um mito à volta dos gatos e das grávidas, e da relação entre eles, mas quem tem gatos, e gosta realmente deles, informa-se! Há pessoas que vêm os animais como algo descartável, ou só lhes acham piada quando são bebés, mas nós não. Nós adoramos Alf!

Agora que estamos à espera de bebé, claro que muita coisa vai mudar, mas penso que ninguém no seu juízo perfeito acha que depois de um filho nascer, continuará tudo na mesma. Certo?

Por isso mesmo, começamos a mudar de atitude com o Alf e a prepará-lo para a chegada do seu mano, para que ponha um pouco de lado o síndroma de filho único!

O Alf tem uma brincadeira que o faz delirar. Basta-lhe ter um papel, ou um fio que ache piada, para o trazer para nós atirarmos. Nós atiramos, ele vai buscar e volta a trazer, tipo cão. Tem dias de brincarmos os três durante muito tempo. Eu estou numa ponta do corredor e o Bruno na outra, eu atiro para perto do Bruno, o Alf corre para lá, o Bruno atira-me, o Alf corre para mim. E se nós não o atirarmos, ele mia a pedir.

Isto para perceberem a outra parte da história. Nós começamos a falar muito do bebé, a dizer-lhe para ter cuidado quando salta para o meu colo, por causa do bebé, para não se deitar na minha barriga, por causa do bebé... E há dias, o Bruno perguntou-lhe pelo bebé. O gato sai da sala a correr e aparece com o papel. Fartámo-nos de rir, porque o pobre animal já estava baralhado com a pergunta do bebé e do papel. Ou então, para ele o papel é o seu bebé... também pode ser!!!

Bem, mas entretanto cada vez que o Bruno pergunta pelo bebé, o Alf olha para mim. Não pode ser coincidência! Além disto, ele sempre preferiu estar no colo do Bruno, agora não. Está sempre no meu, está sempre encostado a mim. Enquanto estou a trabalhar, ele sobe para o meu colo e fica com as patinhas na barriga, como se a estivesse a abraçar, coisa que nunca fez.

O Alf a conversar com o bebé! :)

Como é que pode passar-nos pela cabeça "desfazermo-nos" do gato? Pensamos sim, em ter cuidado, em estar atentos e em continuar a mima-lo como sempre fizemos, para que não ache que o bebé veio para lhe estragar a vida.

Das pessoas que conheço com gatos anteriores aos bebés, a maioria diz que os gatos não ligavam ao bebé. Muitos até têm medo e por isso não se aproximam. Outros querem estar sempre com o bebé, e deitam-se com ele. Enfim, é uma incógnita. Não sei como será o Alf, mas para mim a solução não passa por dar o gato, ou fazer algo pior. Passa sim por continuar a dar-lhe muito amor e carinho!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

ESTRATÉGIAS PARA NÃO ENGORDAR NO NATAL

Estamos em contagem decrescente para o Natal. Daqui a 24 dias é uma das minhas comemorações favoritas!!!

Mas este ano, aliás todos os anos, não pretendo engordar e tenho mesmo de ter cuidado. Pois tal como vos contei, aumentei um pouco de peso no último mês, e há que ter cuidado.

O que eu posso, e todas nós podemos fazer, para terminar 2016 sem engordar (muito)?

1 - Ter noção dos jantares de grupo do mês, para evitar comer muito nos dias anteriores.

2 - Não comer já os sonhos, bolos rei e rainha e filhós que já estão à venda.

3 - Tomar o pequeno-almoço em casa para evitar cair em tentação.

4 - Fazer lanches saudáveis.

5 - Fazer exercício físico.

6 - Evitar o álcool ou só consumir em dias de jantares e festas, moderadamente.

7 - Beber muita água e chás sem açúcar, pois hidratam e ajudam a eliminar toxinas.

8 - Beber sumos detox.

9 - Apostar nas refeições saudáveis.

10 - Fazer pequenas distâncias a pé.

11 - Fazer alongamentos ao longo do dia.

12 - Usar o elevador em detrimento das escadas.

13 - Comer uma peça de fruta antes dos jantares de Natal.

14 - Nas refeições com batata (por exemplo no bacalhau cozido da noite de Natal) substituir a batata branca por batata doce.

15 - Apostar nos legumes como acompanhamento.

16 - Não comer até não aguentar mais.

17 - Ser disciplinado e cumprir os itens anteriores.

18 - Evitar cozinhar em excesso.

19 - Tomar sempre o pequeno-almoço.

20 - Não estar constantemente a petiscar.

21 - Não petiscar enquanto se preparam doces de Natal.

22 - Evitar longos períodos sem comer.

23 - Fazer versões mais saudáveis dos doces tradicionais, optando por ingredientes menos gordos e calóricos.

24 - Dar mais atenção aos momentos em família do que à comida.

25 - Aproveitar o Natal e se se engordar... paciência! Ano novo, vida nova!!! ;)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 29 de novembro de 2016

A MINHA NOVA QUERIDINHA

Um dos electrodomésticos que achei imprescindível ter quando montei casa com o meu maridão, foi uma máquina de café. Sou apaixonada por café e apesar de agora beber apenas um por dia, e normalmente fora de casa, tempos houve que o bebia sempre no conforto do meu lar.

Portanto comprar uma máquina de café era algo importantíssimo para mim. Na altura, há sete anos, começava o boom das máquinas de cápsulas e eu escolhi uma Delta Q. Sempre gostei do café delta, era um preço que considerava justo (100€) e ainda consegui uma promoção em que a máquina tinha 100 cápsulas de oferta, mediante o envio da prova de compra para a marca.

Hoje em dia as máquinas de cápsulas estão muito mais em conta e quando oferecem as cápsulas, vêm junto com a própria máquina.

Mas a minha Delta Q trabalhou tanto nestes sete anos, que nos últimos tempos começou a ficar preguiçosa. Muitas vezes não fura as cápsulas, temos de ser nós a fazê-lo, e só tira café com cápsulas Delta, nada de marca branca. Não me perguntem porquê, são coisas de máquinas.

Comecei a pensar em investir numa nova, mas queria algo com mais variedade. A Delta tem muitos cafés à escolha, tal como chás, mas queria ter mais opções.

Por isso escolhi uma Dolce Gusto Piccolo Antracite. A variedade de bebidas é imensa, tanto quentes como frias! Mesmo no café expresso, temos muito por onde escolher... estou super satisfeita!!! Aproveitei a Black Friday para a comprar mais barata (24€ com oferta de 40 cápsulas), mas este modelo não é muito mais caro.

Quanto à minha querida Delta Q, limpei-a por dentro e por fora (por dentro coloquei meio copo de vinagre no depósito de água e tirei várias doses até gastar a água do depósito, depois voltei a enchê-lo só com água e a tirar doses para retirar o possível sabor de vinagre. Assim ficou desinfetada por dentro) e guardei-a. Se um dia me apetecer beber um café delta, basta usá-la.

Para além da variedade de bebidas que a Dolce Gusto tem, e foi decisivo para minha escolha, depois de vê-la na minha cozinha, ainda me agrada mais. É pequena e combina muito bem com a minha, também pequena, cozinha. Electrodomésticos grandes em espaços pequenos, são mesmo de evitar. Só esse pequeno detalhe deu logo um ar mais organizado ao espaço.

Além disto, a máquina não tem depósito de cápsulas, o que considero uma vantagem, pois assim que se usa, joga-se a cápsula para o lixo. Não fica a acumular cápsulas e cheiros estranhos. Também é muito fácil de limpar, por ser pratica, por isso depois de usá-la basta tirar a base e lavá-la sem grandes demoras.

As bebidas saem muito quentinhas, tal como eu gosto! Acredito que irei menos vezes beber café fora de casa, porque há dias que só o faço mesmo pelo prazer e necessidade de beber café, pois a paciência para ouvir determinadas conversas de café, logo de manhã, não é muita! (Repeti muitas vezes café?! :) )

É isto que se quer, não é verdade? Coisas que fazem falta, que nos enchem as medidas e que ainda nos surpreendem!!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 27 de novembro de 2016

COISAS QUE QUERO FAZER AINDA EM 2016

Daqui a um mês e pouco entramos noutro ano. Não que eu seja do género de pessoa que acha que no início do novo ano tem que mudar muitissima coisa na sua vida, mas gosto muito de entrar num novo ano com assuntos pendentes resolvidos.

Há umas coisinhas que quero mesmo resolver ainda em 2016, umas mais importantes que outras, mas no geral são coisas que depois  de tratadas, ficarei muito mais leve.

A primeira e importantíssima é terminar o único projeto de arquitetura que tenho em mãos. E aqui que ninguém me ouve, estou farta... Cheguei ao meu limite nas arquiteturas. Só me dão dores de cabeça e não pagam contas. Bem, mas isso é assunto para outro post. Quero terminar o trabalho e congelar a minha inscrição na ordem dos arquitetos. Para quê pagar quotas numa profissão que não me dá nada em troca? É que já nem me dá prazer...

Resolvendo este assunto, na verdade resolvo quatro, o trabalho em si, o congelamento da inscrição, o dinheiro que vou poupar com isso e mais importante, as dores de cabeça que vou evitar.

Quero tratar também do seguro do carro, porque acho que pagamos muito para o seguro que é. E está mesmo na altura de tratar disso.

Tenho também de tratar do abono de gravidez, já tenho os formulários e para a semana está tratado, ou pelo menos encaminhado.

Depois vêm os objetivos e planos para 2017. É sempre bom pensar nesse assunto e colocar as coisas em andamento.

Há coisas a tratar a nível profissional, sem ser em arquitetura, claro. E essas coisas trarão mais estabilidade e, espero, mais oportunidades de sucesso. Apesar desses resultados não surgirem no imediato, acredito que o futuro seja mais risonho. Só em 2017 tratarei desses assuntos, mas agora tenho de saber exatamente os passos a seguir para que seja um assunto rápido de resolver.

Desta forma espero terminar o ano de forma mais leve e despreocupada, para entrar super bem em 2017. Porque aí, nada voltará a ser como antes!!!

E por aí meninas, gostam de deixar tudo tratadinho no final do ano, ou são mais de procrastinar e deixar andar? Contem-me! :)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

AVENTURAS DA GRAVIDEZ - CAIXAS PRIORITÁRIAS

Vou ao supermercado mais vezes do que realmente tenho vontade. E uma das coisas que me chateia nessa viagem, é o tempo que se perde na caixa. Principalmente no Continente, há sempre longas filas.

Mas agora que estou em estado de graça, tenho prioridade nas caixas prioritárias. E se há coisa que respeito são essas caixas. Se são prioritárias, as pessoas que não precisam de prioridade devem evitá-las, mas só agora é que penso assim. Porque antes ia à caixa que mais jeito dava, fosse ela prioritária ou não. No entanto, sempre que reparo que está uma grávida, ou alguém com um bebé, ou de cadeira de rodas ou canadianas, digo para a pessoa passar, mesmo que a caixa não seja prioritária. Acho que faz parte da boa educação.

Seria então de esperar que agora também fizesse uso desse meu direito, não é? Mas não. Tenho vergonha de dizer à pessoa que está à minha frente que tenho prioridade... Oh sorte, isto nem parece meu. 

No fim-de-semana, fui às compras com a minha mãe, não quis ir para a caixa prioritária porque estava um casal de velhotes e não ia dizer nada aos senhores.

Na terça fui fazer as minhas compras, também escolhi outra caixa, porque a prioritária tinha mais gente. Mas eu tinha prioridade!!! Porque eram só homens naquela caixa, que não me pareceram grávidos ou com problemas de locomoção.

Acho que isto se deve ao facto da minha barriga de 18 semanas ainda passar despercebida... quando estiver enorme de certeza que não terei problemas em passar à frente de toda a gente porque estou gravida e estou apenas a exercer um direito.

Mas há uns tempos, nos correios, chegou uma rapariga grávida, que não dava para negar que estava grávida. Dirigiu-se ao balcão para tirar uma dúvida, mas a funcionária não referiu que ela tinha prioridade. Aqui a vossa amiga, como boa samaritana que é, dirigiu-se à rapariga que se encostou à parede com a senha na mão e disse que ela tinha prioridade. A rapariga sorriu e encolheu os ombros, como se não valesse a pena dizer nada. Assim que a funcionaria chamou a senha seguinte, eu disse-lhe: "Esta senhora está grávida, tem prioridade." E a funcionária olhou para a grávida e chamou-a como se estivesse a fazer-lhe um grande favor.

Agora que sou eu, fico caladinha... Não dá para perceber...

Alguém sentiu isto, ou sou só eu?!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 22 de novembro de 2016

PELE DO CORPO BEM HIDRATADA NO INVERNO

Há muito que gosto de cremes e comecei precisamente por gostar dos de corpo. Só mais tarde me interessei pelos de rosto.

Faz parte dos meus hábitos diários hidratar sempre a pele depois do banho, e é muito raro isso não acontecer.

Agora na gravidez essa necessidade passou a ser quase uma obrigação, pois é algo essencial nesta fase de "alargamento" da pele.

No entanto, gravida ou não, acredito que este cuidado é essencial ao nosso bem estar e que é algo que nos traz vários benefícios:
- uma pele hidrata envelhece menos,
- a rotina de espalhar creme pelo corpo ajuda-nos a ter mais perceção corporal, ou seja, é fácil perceber se estamos mais gordinhas ou não, se temos sinais novos ou se algum sinal aumentou,
- a massagem que fazemos ao espalhar creme ajuda-nos a drenar um pouco a gordura e a ativar a circulação,
- os pelos encravam menos numa pele hidratada,
- os poros ficam menos visíveis numa pele hidratada,
- o perfume dura mais numa pele hidratada,
- o marido/namorado prefere fazer festas numa pele hidratada,
- uma pele hidratada é também mais tonificada,
- a pele hidratada fica com o bronze mais bonito e mais duradouro,
- e por fim mas não menos importante, a hidratação da pele para além de ser um cuidado de beleza é também um cuidado de saúde, pois a pele é o nosso maior órgão e merece ser cuidado tal como os outros.


Algo essencial, principalmente no inverno, é usar um gel de banho hidratante. Faz toda a diferença. Este Dove é dos meus favoritos nesta altura do ano.

Ainda no banho, com a pele molhada, uso um óleo. De momento uso este MyLabel do continente, é mais barato que o Johnson e sinceramente acho-o mais hidratante.

Depois do banho, já com a pele seca, hidrato com um hidratante. Estou a terminar o de Aveia da Yves Rocher, mas hoje comprei este Mixa para pele seca. Parece-me que se espalha facilmente mas que hidrata bem a pele e estava em promoção no Continente.
Ou seja, de manhã a pele fica logo muito bem hidratada e como uso produtos fáceis de espalhar e que são bem absorvidos pela pele, não tenho o problema de ficar colada à roupa quando me visto.

À noite, antes de me deitar, uso a receita da Celine, leitora aqui do blogue. Passo pela barriguita, peito, cintura, costas e às vezes rabiosque e pernas, óleo de amêndoas doces. Nem é preciso muito, pois é bem oleoso. Seguidamente aplico creme Nivea, o tradicional da latinha azul. Também aqui não precisa ser muita quantidade, pois a pele está oleosa por causa do óleo de amêndoas doces. De manhã ainda tenho a pele super macia. Estes produtos até ficam num cestinho no quarto, para aplicar mesmo antes de ir dormir. Fazem parte da minha rotina de relaxamento.

Estes produtos podem ser usados por qualquer pessoa e garanto que de secura ninguém sofrerá ao usá-los desta forma. O cuidado que uso à noite, pode também ser usado nos pés e outras zonas mais secas do corpo.

Para além destes cuidados, não dispenso o creme de mãos, aplicado várias vezes ao dia, o hidratante labial, ou vaselina, e também o protetor solar. De manhã uso-o sempre nas mãos e zonas expostas (para além do rosto), como as orelhas e nuca, já que tenho cabelo curto.

Obviamente que para além dos cremes, há que hidratar bem a partir de dentro. Portanto a ingestão de água e de alimentos ricos em água, é essencial. Agora com o frio nem sempre apetece, mas tem de ser, por isso apostem no chá quentinho sem açúcar.

E vocês meninas, como hidratam a pele no inverno?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

AVENTURAS DA GRAVIDEZ - PESO

Parece que aumentei um pouco demais de peso neste mês. O primeiro trimestre correu muito bem, aumentei o normal, ou o recomendado, nessa fase. Chego ao segundo trimestre e estatelei-me ao comprido. Engordei quase tanto num mês como nos primeiros três.

Não parece, mas eles estão cá. Mas eu já esperava. Exagerei em muita coisa neste mês e o exercício físico tem sido quase zero. Embora faça umas posturas de yoga e tal, não é nada que ajude a controlar o peso.

A minha médica é uma querida e mesmo a "ralhar" é  boazinha! Para a semana com a médica de família já não devo ter a mesma sorte, essa já tem pelo na venta... Se ela lê isto...

Bem, mas a recomendação foi na proxima consulta, daqui a um mês e meio, só ter mais um quilo, e mesmo assim já é puxadote. E a questão do peso não tem só a ver com a estética, muito pelo contrário. É melhor para mim e para o bebé, é para evitar a diabetes, é para o pós-parto ser mais fácil. Estas são as reais preocupações.

Posto isto, aqui a vossa amiga pôs-se a refletir sobre a coisa. Alguma coisa mal tive que fazer.

Passei um mês, ou mais, a comer torradas com manteiga dos dois lados, e uma quantidade considerável. Coisa que não era habitual, pois só untava de um lado, ou comia com queijo e sem manteiga.

Depois tive umas saudades de Nestum, e andei uma ou duas semanas a comer uma taçona de Nestum quentinho e aconchegante pela manhã. Coisa que não engorda nada, aviso já. Não me lembrei eu do Cerelac, que também é muito apetitoso e oferece otimos resultados no que toca a aumentar o peso.

Na mercearia ao lado de casa, vendem uns bolinhos secos, maravilhosos e baratinhos. Ora, um ou dois bolinhos com um chazinho depois de jantar não fazem mal a ninguém, o pior é que não eram só dois... e não era só depois de jantar...

Tive uma festa de anos e uma festa de S.Martinho em família. Doces não faltaram.

Fiz algumas refeições de massas com natas, bifes com natas... apesar de serem natas ligeiras, são natas. E mais a massa e o queijo e tudo mais...

Ah, também tenho bebido galão com as torradas. Apesar de colocar pouco açúcar, todos os dias torna-se muito. Não é a mesma coisa que beber leite simples. A sorte é que bebo café sem açúcar.

E a cereja no topo do bolo, é mesmo a falta de exercício.

Amanhã, estou a pensar dar uma pequena caminhada de manhã, e depois faço uns exercicios em casa.

Qual é o meu plano?

É mesmo reduzir estas coisinhas que sei que fazem mal. Menos manteiga, menos pão, menos massas e arroz, menos doces, menos natas. Mais sopa, mais peixe, mais legumes, mais salada, mais iogurtes, mais aveia, mais exercício... Ou seja, fazer o que era normal!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...