terça-feira, 27 de setembro de 2016

LEVAR TUDO ATÉ AO FIM

Lembram-se de no início do ano ter dito que um dos meus objetivos para 2016 era poupar dinheiro? Pois é, cá continuo a cumprir, e às vezes só tentar, cumprir este objetivo.

Num destes dias, resolvi dar uma volta nos meus cosméticos e percebi que tenho muita coisa para terminar: cremes de rosto, de mãos, de corpo, perfumes, protetores solares, produtos de cabelo, maquilhagem...

Como preciso de levar tudo até ao fim, porque gosto da sensação de dever cumprido, achei que não tinha lógica comprar cosmeticos antes de terminar tudo o que tenho. E claro que desta forma estarei também a cumprir o objetivo de poupar mais, pois acredito que não precisarei de comprar grande coisa nos próximos três meses.

Lá para o Natal, posso pensar no assunto. Mas acreditam que só o facto de ter decidido isto, me deixa mais tranquila em relação ao dinheiro? O facto de pensar que algo tão simples e fácil da fazer, contribuirá para alguma poupança, deixa-me muito descansada.

É bom, não é? ;)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 25 de setembro de 2016

TÓNICO CASEIRO

Ultimamente têm-me aparecido muitas borbulhas... e grandes... e dolorosas. E resolvi experimentar algo muito simples para tratar as malvadas borbulhas.

Num spray misturei uma medida de vinagre de maçã e quatro de água mineral.

Todas as noites, depois de limpar bem o rosto, agito a mistura e aplico-a por todo o rosto com a ajuda de um disco, insistindo mais nas borbulhas.

Deixo secar e vou direta para a cama. De manhã a pele está macia, e as borbulhas mais secas.

Esta mistura de vinagre e água para além de ajudar a secar borbulhas, ajuda também a combater as manchas, deixando a pele mais clara e, as rugas.

Estou a usa-la há cerca de uma semana e realmente na questão das borbulhas, tenho visto muitos resultados. Na restantes, confesso que ainda não noto grande coisa, mas só o facto de secar borbulhas, mas deixar a pele bonita, já me chega.

Há quem prefira depois de aplicar este tónico, usar o creme de noite, mas para já tem resultado assim.

É importante de manhã limpar o rosto e usar sempre protetor solar.

Já experimentaram este tónico caseiro?




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

LOOKS COM CHAPÉU

No seguimento do meu curtíssimo corte de cabelo, pensei investir num acessório que gosto muito, mas que só uso na praia. Chapéu.

Gosto muito de chapéus, gorros, boinas, apesar de não ter o hábito de usar. Já no ano passado, os chapéus de outono/inverno estiveram muito em voga e este ano continuam. Para além de disfarçar o corte de cabelo, o chapéu ajudará também  na questão do frio, algo muito importante.

Hoje aproveitei que tinha algum tempo livre para beber um belo café com uma amiga, para dois dedinhos de conversa e claro, para dar uma volta no centro comercial.

A Parfois tem vários chapéus, todos muito giros. Modelos, cores e materiais variados. Experimentei vários, mas não comprei nenhum, pois fiquei sempre com a sensação que a roupa, ou melhor, o meu estilo, não combinava com os chapéus.

Mas fiquei a pensar e por isso fui procurar inspiração para looks de outono com chapéu.








Talvez seja uma questão de hábito, pois muitos destes looks são bem simples e casuais. Terei de procurar melhor, mas estou certa que encontrarei um lindo chapelito para os dias frios que se aproximam.

Se comprar, partilharei convosco. :)

Gostaram de algum dos looks? Gostam deste acessório?



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

REFEIÇÕES SEM CARNE E PEIXE

Nesta altura do ano, em que volto ao trabalho, em que tenho menos tempo disponível e que saio menos de casa depois do jantar, ou seja, gasto menos energia, gosto de fazer jantares mais leves em que não use carne ou peixe.

Esta opção para além de me facilitar a vida na hora de cozinhar, ainda tem a vantagem de ajudar a poupar algum dunheiro, já que a carne e o peixe encarecem um pouco a refeição.

Regra geral aposto nas sopas e acompanho com algo simples, como requeijão ou queijo fresco e tostas integrais. Mas também gosto de omeletes, que acompanhadas de uma salada e antecedidas de uma sopa, fazem uma refeição completa mas muito rapida de preparar.

Além destes pratos, há outros que também gosto muito de preparar e que são muito rápidos.

Ervilhas com ovos escalfados/Feijoada com ovos escalfados

Cogumelos à bras

Bolonhesa de cogumelos/legumes

Massa no forno com legumes

Arroz no forno com legumes e crosta de broa de milho/ queijo

Beringela recheada com legumes e queijo

Quiche de espinafre e queijo (ou de outros legumes)

Lasanha de espinafre/ legumes

Não faço todos com a mesma regularidade, mas são pratos que me ajudam naqueles dias " não sei o que hei-de fazer para jantar".

E vocês meninas, recorrem a algum destes pratos, ou têm outros para partilhar? Se quiserem alguma receita digam nos comentários, não coloquei aqui porque deixaria o post muito longo sem necessidade.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 13 de setembro de 2016

CABELEIREIROS TÊM LINGUAGEM DIFERENTE?

Já referi muitas vezes que gosto de cortar o cabelo e que gosto de cabelo curto.

Também gosto de mudar, gosto de experimentar cortes novos. Já tem acontecido dizer à cabeleireira que pode cortar como quiser. Nunca me arrependi, nunca calhou, mas sei que se dou autorização à pessoa para fazer o que entender, tenho de manter a mente aberta!

E quando dizemos o que queremos, ou o que não queremos, e a pessoa resolve fazer o que lhe dá na cabeça?

Já me aconteceu e foi o suficiente para não voltar a esse salão. Se digo que quero cortar as pontas porque quero deixar crescer, o que leva a pessoa a achar que pode deixar-me o cabelo mais curto do que o habitual?

Não percebo. Mas é como digo, se acontece uma vez, ainda dou o beneficio da duvida, à segunda não volto a dar.

Hoje fui cortar o cabelo. E como sabem deixei de pintar, mas ainda tenho zonas com tinta e outras com o cabelo completamente natural. Fui especifica, disse como queria, disse que não queria demasiado curto... Quando vejo a cabeleireira enfiar a máquina no cabelo senti uma coisa... e disse-lhe: -" Leonor, não quero o cabelo muito curto, isso está muito curto..."

Qual é a dúvida disto? Não se percebe?

Mas ela lá continua, não estava nada curto, era só ali para aparar. Posso garantir que disse mais duas vezes que estava a ficar muito curto, que não era o que queria. Ainda dava tempo de acalmar, mas não,  vá tesouradas... Chega a uma altura que volto a dizer que quero mais comprido daquele lado. Oh raios, mas a mulher 'tá surda?

Resultado, saí de lá de trombas, disse que não gostava, que não era o que tinha pedido e que estava muito curto. Acreditem que só me apetecia chorar! E eu que gosto de cabelo curto!

"Ah, ele cresce rápido, 'tá giro e fica-lhe bem!!!"

A sério?! É isso que tem a dizer, a pessoa diz com todas as letras que não ficou satisfeita e desvaloriza?! Cresce rápido?! Eu sei que cresce rápido, podiamos rapa-lo todo... cresce rápido!

E isto irrita-me. Para além de olhar para o espelho e não me sentir eu, de achar que isto é corte de homem, de achar que não me fica bem, ainda fico mais irritada porque referi que não estava a gostar e a pessoa simplesmente continua a fazer o que entende. Falta de respeito, mais nada. Uma coisa é o profissional sugerir algo ao cliente, outra é achar que tem direito de decisão. Não acham, estou a ver a coisa mal?

Só sei que vou estar dois meses sem cortar o cabelo, à vontade. Porque por muito que cresça, vai continuar curto. Também vou poupar imenso tempo a lavar e secar, porque estou quase careca. E por fim, dificilmente voltarei lá.

O pior é que a senhora já me fez cortes que adorei, porque é que hoje resolveu ignorar-me?!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

TOM E SUBTOM DA BASE - COMO ESCOLHER

No que toca a escolher a cor da base, tom ou subtom, costumam surgir muitas dúvidas entre as mulheres. Noto isso quando alguma cliente quer escolher uma base da Yves Rocher. Regra geral há dificuldades.

Primeiro que tudo, há que ter atenção ao tom. E aqui normalmente a coisa corre bem, pois todas sabemos se o nosso tom é claro, médio, escuro, ou muito claro ou muito escuro. O nosso tom varia ao longo do ano, no inverno temos a pele mais clara do que no verão, portanto há que ter cuidado. Muitas vezes o ideal é ter dois tons e mistura-los consoante a época do ano.

O grande problema surge na escolha do subtom. As bases têm um subtom amarelo ou bege e, um rosa. A escolha errada do subtom dá-nos um ar estranho, pois mesmo que o tom esteja correto, se o subom não estiver, a base simplesmente não ficará bem.

Como saber, então, se devemos escolher o subtom rosa ou amarelo?

Quem tem um tom de pele frio (pele rosada, avermelhada, veias azuis ou roxas) deve usar um subtom rosa. É o meu caso.

Já quem tem um tom de pele quente (pele amarelada, esverdeada, veias esverdeadas) deve escolher o subtom amarelo/bege.

No caso de não conseguirem perceber se têm um tom de pele quente ou frio, por terem características dos dois tons, provavelmente terão um tom neutro, ou seja, têm a vida facilitada.

Nem todas as marcas têm os dois subtons e, muitas vezes o que acontece é que têm o subtom rosa em tons claros, mas o subtom amarelo em tons escuros. Ou seja, uma pessoa com tom de pele claro, mas com subtom amarelo, terá dificuldade em acertar.

Há muitos anos que só compro bases Yves Rocher (desde que me tornei conselheira da marca, em 2011). Existe uma grande variedade, para todos os tipos de pele, são bases acessíveis e de boa qualidade. E têm a vantagem de ter vários tons e subtons rosa e bege. Portanto há muito tempo que não tenho o problema de ter uma base que apesar de ter o meu tom, não me fica bem por ter o subtom errado.

Saber se temos um tom de pele frio ou quente, também nos ajuda a perceber que cores nos favorecem, tanto na maquilhagem como na roupa. Talvez fale sobre isso noutro post.

Sabiam deste pormenor do tom de pele frio ou quente, para escolherem o subtom da base? Costumam ter dificuldade na escolha da base?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 11 de setembro de 2016

GEFS 127 - PROGRAMAR EXERCÍCIO FÍSICO

Uma vez que o mês de setembro, normalmente, é o mês de voltar à rotina, é também normal voltarmos a praticar exercício, iniciarmos mesmo uma pratica regular.

Como sabem, há muito que pratico exercício em casa e sozinha, à excepção das aulas de yoga que faço pontualmente. É preciso motivação para o fazer, mas na minha opinião, também para ir ao ginásio é necessária vontade e motivação, portanto a desmotivação não chega a ser um problema para mim. O que é que pode contribuir para que passe alguns dias, ou mesmo semanas, sem praticar exercício? A falta de organização e de planeamento.

O que ajuda?

• Ter um horário - Se tiveres noção do teu dia, das tarefas que tens de realizar, conseguirás decidir com mais facilidade a hora mais indicada para praticar exercício. É necessário ser realista, imagina que te organizas para praticar de manhã, mas de manhã é precisamente a altura mais complicada do teu dia, claramente terás dificuldade em cumprir o teu horário. Além disto, deves ter também noção de quanto tempo deve durar o teu treino.

• Definir objetivos - Pensa no que desejas para o treino? Queres emagrecer, queres tonificar, queres trabalhar a flexibilidade, ou um pouco de tudo? Assim será mais facil escolheres o tipo de exercícios que vais fazer. Os treinos também podem variar, não têm que ser sempre iguais.

• Escolher os exercícios - Depois de saberes quanto tempo tens para treinar e o que pretendes, será mais fácil escolheres os exercicios que vais fazer. Eu tenho uns quanto favoritos que normalmente fazem parte dos treinos. Por exemplo, agachamentos, lunges e pranchas. Todos eles têm variantes, por isso nunca me farto. E são exercícios que trabalham vários grupos musculares.

• Começar - Por fim é colocar mãos à obra. Já sabes quanto tempo tens, o que vais fazer, por isso só falta fazer.

Falando própriamente dos treinos que mais gosto de fazer.

• Normalmente faço exercicio entre 20 a 40 minutos.

• Dependendo das semanas, pode variar entre 2 ou 5 vezes por semana.

• Gosto de circuitos, portanto escolho 4 ou 5 exercicios, faço entre 15 a 30 repetições de cada e no final do último, volto ao início fazendo as mesmas repetições. Ou seja, faço uma ronda dos 5 exercicios e repito mais uma ou duas rondas. Isto faz um circuito.

• No final faço sempre alongamentos.

• Relativamente à pratica de yoga, dura também entre 20 a 40 minutos e planeio o tipo de pratica que pretendo, escolhendo algumas posturas que vão variando nos dias.

• Muitas vezes também pratico exercício com recurso aos vídeos que gosto e que costumo partilhar aqui no blogue convosco.

• Gosto de intercalar com caminhadas. Às vezes apetece-me sair de casa e uma caminhada de manhã é sempre uma boa forma de começar o dia.

No geral, acho que o importante é não deixarmos de fazer. Se não temos muito tempo, fazemos um treino pequeno, se estamos muito cansadas, fazemos algo que nos relaxe, se não conseguimos fazer muitas repetições, fazemos poucas... Não temos de ser atletas para ser saudáveis, nem temos de passar os dias no ginásio. Devemos ter noção da nossa realidade e fazer as adaptações necessárias para conseguirmos atingir os nossos objetivos.

Boa semana!!! ;)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...